Qual a importância de diversificar investimentos? Como diversificar?
1 de novembro de 2017
Em quais produtos financeiros você deve investir o capital da sua empresa?
8 de novembro de 2017
Exibir tudo

Bolsa de Valores – entenda o que é realidade e o que é mito

O mercado de ações é visto por muitos como o investimento dos extremos, ou, você ficará rico ou perdera tudo. De fato é verdade que ações possuem um perfil de risco maior do que um investimento em renda fixa como os títulos públicos, afinal diversos fatores influenciam nas oscilações do dia a dia, sejam eles relacionados diretamente a empresa investida ou aos acontecimentos macroeconômicos da economia. Entretanto, como qualquer outro investimento se alocado de forma diversificada com um auxilio de um bom assessor poderá lhe oferecer maior segurança com retornos mais elevados. Neste texto vamos tentar entender o que cria os mitos por trás da bolsa de valores.

No momento de decidir se vale ou não a pena investir na bolsa de valores, vários receios do senso comum surgem, são eles: “Conheço uma pessoa que perdeu tudo que tinha na bolsa”, “Bolsa é cassino”  e etc. A partir dessas frases muitas pessoas desistem desse mercado, pensando que elas estão arriscando o seu capital em algo completamente incerto e arriscado. Para entender porque essas frases estão erradas, precisamos compreender como as pessoas se decepcionam com o mercado.

Realizar Prejuízo

O ser humano por natureza tende a agir de forma mais controlada em momentos positivos e com maior desespero em momentos de dificuldade. A bolsa de valores reflete esse comportamento. Quando uma pessoa organizada e assessorada entra em uma operação em bolsa ela projeta seu lucro aceitável, assim como, a sua perda, normalmente quando esse lucro é alcançado o investidor realiza seu lucro e segue de forma disciplinada a operação, contudo quando é necessário realizar o prejuízo a seguinte frase passa em sua cabeça “ O mercado já caiu demais, vou esperar voltar” e nesse “esperar”  o investidor pode ter feito uma escolha ruim e a ação continuar se desvalorizando.

Apego Emocional

Para realizar a compra de uma ação podem ser utilizadas diversas análises, sejam elas por meio da analise gráfica do papel ou utilizando a análise fundamentalista a qual leva em conta os números e resultados das empresas. Por intermédio dessas análises define-se o papel e os pontos de lucro e prejuízo já descritos no item anterior, dessa forma voltando ao cenário base da realização do prejuízo, o investidor com apego emocional ao papel não só mantém a sua posição como passa a realizar novas compras a medida que o papel se desvaloriza, chega um ponto em que o acionista não possui mais capital, além disso caso a ação tenha perdido parte do seu mercado consumidor, como  ocorreu com a NET com a entrada de novas empresas de TV a cabo, o papel nunca mais voltou para as suas máximas.

A bolsa de valores pode ser uma excelente oportunidade de melhorar a rentabilidade média do seu portfólio, a partir do momento que você investidor segue a sua estratégia e mantém as suas análises os seus resultados são imediatos, portanto não leve em consideração o que o senso comum lhe faz pensar, procure a ajuda de um assessor e conheça todo o alcance dos seus investimentos.

Formulário de Contato

    NOME COMPLETO
    E-MAIL
    ASSUNTO
    DEIXE SUA MENSAGEM
    ×
    Ajuda? Chat via WhatsApp