Entenda tudo sobre investimentos de longo prazo
31 de agosto de 2017
S&P 500 – Saiba o que é, como investir e alguns pré requisitos!
12 de setembro de 2017
Exibir tudo

Como se preparar financeiramente para ter o primeiro filho?

Tomar a decisão de aumentar a família é algo que tem implicações não apenas psicológicas e pessoais, mas também financeiras. Ter um filho impacta muito o orçamento familiar e, caso não haja preparação, esse acontecimento pode trazer várias surpresas não tão positivas.

Isso acontece porque um filho aumenta muito os gastos de uma família antes mesmo de nascer. Dados indicam, por exemplo, que apenas no período de gestação, os custos de uma família podem subir 20%. No primeiro ano de vida da criança, o percentual sobe para 25% e então continua aumentando à medida que ela cresce.

Portanto, se você está pensando em ter um filho, é melhor começar a planejar suas finanças, para garantir uma vida confortável à criança. A seguir, temos algumas dicas que podem te ajudar. Continue lendo:

01. Tenha um planejamento e comece a poupar bem cedo

Se você quer ter um filho, o ideal é que comece a se planejar financeiramente para isso com muita antecedência. Quanto antes começar, mais simples será. Por isso, o ideal é que pelo menos 24 meses antes, você já comece a economizar parte do seu orçamento (de 20% a 30%) pensando na criança.

Para que o dinheiro não desvalorize durante esse período, também é indicado que você busque por aplicações seguras, capazes de te trazer um bom retorno no curto prazo.

Você pode ver alguns bons investimentos de curto prazo aqui neste artigo.

02. Saiba quanto você vai ter que gastar antes do nascimento

Como citamos, os gastos com uma criança começam antes mesmo do seu nascimento. Afinal, é preciso fazer o enxoval, arrumar o quarto do bebê e também cuidar da mãe, com procedimentos de saúde, roupas, o parto e o que mais for preciso.

Apenas isso já leva um bom dinheiro e é preciso ter noção desses gastos, para que eles não cheguem como algo não planejado e atrapalhe outros pontos do seu orçamento. Por isso, anote tudo e já deixe uma parte destinada a cobrir estes custos.

03. Faça um cálculo de tudo que a criança irá precisar em cada fase

Você já se decidiu por ter um filho e vai começar a economizar? Ótimo! Então, para te ajudar a ter uma noção em termos dos valores que você precisa, uma boa tática é registrar os gastos que você irá ter com a criança em cada fase. Por exemplo:

  • Pré natal – enxoval do bebê, roupas para a mãe, consultas médicas, parto, reforma do quarto.
  • Primeiro ano – roupas, alimentação, consultas médicas, festa de aniversário.
  • De dois à cinco anos – roupas, alimentação, consultas médicas, lazer, festas de aniversário, escolinha, babá.

Isso vai te ajudar a ver as necessidades da criança de forma mais ampla e te dar mais segurança para saber quanto economizar em cada época.

04. Procure por formas de economizar

Se a tendência dos gastos é aumentar, desde antes da criança nascer, você já precisa pensar em formas de economizar e fazer o dinheiro render.

Por exemplo, na hora de comprar os móveis e equipamentos para o quarto da criança, nem tudo precisa ser novo. É possível encontrar bons itens usados e apenas investir em personalização ou dar uma boa camada de tinta. O mesmo acontece com outras coisas, como a cadeirinha de papinha ou de transporte em automóveis.

É importante pensar nesses pontos, até porque bebês crescem rápido e usam todas essas coisas por pouco tempo! Então, dá pra economizar, comprar coisas boas e até vender novamente, quando você não precisar mais.

05. Faça bons investimentos para objetivos de longo prazo

Se você seguiu a terceira dica, já vai saber com certa antecedência do que o seu filho irá precisar em cada fase da vida – incluindo em sua adolescência e enquanto jovem adulto. Então, você irá perceber que daqui a 15 anos, mais ou menos, os investimentos podem ser maiores e mais complexos, por questões como faculdade, um possível intercâmbio, festa de 15 anos ou um passeio na Disney.

Então, é importante que você comece a planejar como vai realizar isso desde já! E para tanto, uma boa opção é pensar em investimentos de longo prazo, que vão ter um bom rendimento e que você só vai resgatar depois de muitos anos.

Assim, você fica tranquilo sabendo que vai poder realizar os desejos do seu filho – mesmo que eles só venham daqui a muito tempo.

Depois de tudo isso, você já deve ter percebido que ter um filho é uma decisão muito séria e que envolve não só você, mas toda a sua família – incluindo uma nova vida. Portanto estude sua situação e tenha certeza de que você terá condições de lidar com essa nova responsabilidade.

Não se esqueça também de planejar seus investimentos e escolher boas opções de aplicações que vão deixar sua vida mais tranquila. Você pode ler mais sobre isso aqui mesmo no Blog da 3A Investimentos.

E caso tenha gostado do texto, compartilhe também em suas redes sociais!

Formulário de Contato

    NOME COMPLETO
    E-MAIL
    ASSUNTO
    DEIXE SUA MENSAGEM
    ×
    Ajuda? Chat via WhatsApp